Documento sem título
Você está em
Home > Destaques > Mentor do estupro coletivo de quatro meninas no Piauí é condenado a 100 anos de prisão

Mentor do estupro coletivo de quatro meninas no Piauí é condenado a 100 anos de prisão

Foto: Fernando Brito / G1 PI
Julgado por chefiar e participar do estupro coletivo de quatro meninas, no Piauí, em 2015, Adão José de Souza foi condenado a 100 anos e oito meses de prisão. A decisão foi proferida nesta quarta-feira (28), no fórum da cidade de Castelo do Piauí, onde o crime aconteceu, segundo informações de O Globo.




O Ministério Público o denunciou pelos crimes de porte ilegal de arma, estupro qualificado, homicídio qualificado, tentativa de homicídio, corrupção de menores e associação criminosa. O caso em questão ocorreu no dia 28 de maio daquele ano, quando Adão, que hoje tem 43 anos, usou uma arma para abordar as quatro jovens, com idades entre 15 e 17 anos, no Morro do Garrote, zona rural da cidade (lembre aqui). De acordo com a publicação, elas estavam no local para tirar fotos. O homem, então, as forçou a ter relação sexual com ele e depois levou as garotas até quatro adolescentes que prosseguiram com os abusos e agressões. Um dos jovens envolvidos, Gleisom Vieira da Silva relatou que após estuprarem as meninas, eles as apedrejaram e empurraram de uma altura de cerca de sete metros. Todas ficaram internadas com rostos e partes dos corpos dilacerados. Uma das jovens, Daniely Rodrigues, de 17 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Detido no Centro Educacional Masculino, Gleisom foi assassinado dentro da cela pelos outros três menores envolvidos no crime.

Deixe uma resposta

Top