Documento sem título
Você está em
Home > Destaques > Ministro questiona PF sobre uso de algemas e correntes durante transferência de Cabral

Ministro questiona PF sobre uso de algemas e correntes durante transferência de Cabral

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, fez questionamentos ao diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, sobre o uso de algemas nos pulsos e correntes nos pés do ex-governador Sérgio Cabral durante sua transferência do Rio de Janeiro para Curitiba, ocorrida na última semana. Segundo informações da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, ele ouviu as explicações, mas não avalia o caso como encerrado. “O presidente [Michel] Temer estava aborrecido e eu também fiquei surpreso”, afirmou Jardim, que considerou as explicações genéricas. “Como advogados, sabemos que o uso de algemas, de acordo com súmula do Supremo Tribunal Federal (STF), só pode ocorrer com justificativas objetivas como risco de fuga ou resistência. Nada disso me foi descrito”, argumenta. Antes de tomar providências, ele vai aguardar explicações detalhadas da PF à Justiça, que pediu esclarecimentos sobre o caso.  O ministro diz ter recebido Jardim recebeu manifestações de “surpresa” de advogados e magistrados de todo o país, incluindo o ministro do STF Gilmar Mendes, que participou da determinação que proíbe o uso injustificado de algemas.

Deixe uma resposta

Top