Documento sem título
Você está em
Home > Destaques > Professores de universidades estaduais cobram posição ‘clara’ do governo sobre greve

Professores de universidades estaduais cobram posição ‘clara’ do governo sobre greve

por Francis Juliano
Foto: Divulgação
Os professores das universidades estaduais em greve (ver aqui) cobram do governo do estado posições concretas sobre as reivindicações. Nesta quinta-feira (25), eles farão um ato às 14h no Campo Grande, em Salvador. A concentração deve ocorrer às 14h, com caminhada até a Praça da Sé, no Centro Histórico. Segundo a diretora-executiva da Aduneb [Associação dos Docentes da Uneb], Lilian Machado, falta ao governo posições claras em relação ao que foi cobrado, o que inclui a promessa de efetivar as promoções de carreira.




De acordo com Machado, uma reunião marcada para esta quarta-feira (24), entre o comando de greve e o governo, não foi em frente porque não havia ninguém autorizado pelo Estado para encaminhar as negociações. Nem o secretário de educação, Jerônimo Rodrigues, esteve presente. “Nós entendemos que o governador não precisa estar presente, mas tem que ter alguém autorizado por ele, que represente e decida”, disse a docente.
Liliane Machado disse ainda que outras reivindicações, como a sobre orçamento, também precisa ser discutida. Ela afirma que os números oferecidos pelo governo [R$ 36 milhões] já eram esperados. “Esse orçamento anunciado pelo governo já estava previsto. Ele também não é suficiente para suprir as necessidades das universidades. Existe uma demanda grande dos alunos e outra grande dos professores”, relatou. A greve segue pelo 16° dia na Uneb, Uefs e Uesb, e pelo 10° dia na Uesc. Uma assembleia feita pela categoria nesta quarta decidiu pela continuidade do movimento.

Inhambupenoticias: whatsApp (71) 9-9912 9161 Baixe nosso aplicativo no play store do seu celular 95, FM de Alagoinhas, Ouro Negro FM 100,5 de Catu Ba. Baixe Agora No Play store do seu Celular, Ouça Nossa Programação ao Vivo!

Deixe uma resposta

Top