Documento sem título
Você está em
Home > Destaques > Rui critica decisão judicial que obriga o Estado a reintegrar todos os demitidos da Ebal

Rui critica decisão judicial que obriga o Estado a reintegrar todos os demitidos da Ebal

Durante inauguração da policlínica regional de saúde de Jequié na manhã desta sexta-feira (22), o governador Rui Costa criticou a decisão da Justiça do Trabalho que obriga o estado a reintegrar 1.700 funcionários que foram demitidos com a autorização de privatização da Cesta do Povo, rede de supermercados que eram mantidos pela Ebal.

“Em nenhum lugar do mundo, nem na China, governo é dono de supermercado, e uma juíza acha que eu tenho que reintegrar. Não vai sair do meu bolso, gente. Vai sair do bolso de vocês. Todo dia eu recebo decisão judicial e eu me pergunto se essas pessoas não pensam quem está pagando esta conta”, reclamou o chefe do Executivo estadual.

Segundo o governador, os recursos gastos pelo governo para manter a rede de supermercados poderiam ser investidos em outras áreas. “Em vez de gastar R$ 60 milhões para fazer funcionar um supermercado ineficiente, eu poderia gastar para construir sanitários para pessoas que sequer isso possui”, comparou.

“Em vez de financiar uma escola com curso profissionalizante ou financiar um equipamento desse (policlínica), uma decisão judicial quer que eu gaste para manter um supermercado aberto, que não vende, com salários altos, é isso que não vou permitir enquanto eu for governador”, assegurou Rui Costa.

Deixe uma resposta

Top