Documento sem título
Você está em
Home > Destaques > TSE impede que Romário deixe Senado para concorrer ao mesmo cargo este ano

TSE impede que Romário deixe Senado para concorrer ao mesmo cargo este ano

Após ter feito uma consulta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para saber se poderia deixar o senado na metade do mandato e se candidatar novamente ao cargo na próxima eleição, o senador Romário (Podemos-RJ) recebeu sua resposta. O TSE declarou nesta terça (25) que ele não poderá realizar a ação.




O jogador de futebol foi eleito em 2014 para o cargo, tomando posse em 2015 e só termina o mandato em 2023. Caso ele fosse eleito neste ano e fizesse o que soliciou, ele ficaria no cargo até 2026. O ministro Luís Roberto Barroso, relator da consulta, disse que a hipótese era legalmente inviável. Há eleições para o Senado a cada quatro anos, sendo que alguns mandatos terminam em um quadriênio e outros, no seguinte. “Permitir que um senador que ainda tenha mais quatro anos de mandato deixe o cargo para o suplente é fraudar a vontade popular e o mandamento constitucional que exige a renovação da composição do Senado a cada quatro anos”, disse o ministro. Romário queria deixar a cadeira no Senado neste ano para que seu suplente completasse o mandato. Caso o plano dele desse certo, ele ficaria por 12 anos seguidos no Senado Federal.

Deixe uma resposta

Top