" width="580" />

Como escolher onde aplicar sua previdência privada?

domingo, 10 de julho de 2022

/ by Inhambupe Noticias

 

A escolha sobre onde investir sua previdência está inserida na definição de seu portfólio total de investimentos

Michael Viriato

A maioria das pessoas seleciona de forma errada seu plano de previdência privada. Essa falha ocorre devido ao desconhecimento ou confusão dos investidores sobre o que é este produto. Explico abaixo esta confusão dos investidores e como você deve escolher onde aplicar sua previdência.

A escolha sobre onde investir sua previdência está inserida na definição de seu portfólio total de investimentos. REUTERS/Brendan McDermid ORG XMIT: PPP - NYK503 - REUTERS

O principal motivo de investidores se equivocarem em como aplicar sua previdência privada reside em sua incompreensão. Investidores atribuem a previdência privada como um produto que vai gerar a elas uma aposentadoria.

Os aplicadores confundem a previdência privada com o INSS ou previdência pública. Nesta última, os contribuintes pagam um determinado valor relacionado a sua renda e, no futuro, esperam receber uma renda.

Assim, a previdência pública está relacionada a dois fatores: o valor de sua contribuição e a regra vigente para a aposentadoria. Sim, a regra pode mudar, como já ocorreu em passado recente. Mas não estamos aqui para discutir previdência pública.

Previdência privada é diferente de previdência pública.

A previdência privada é simplesmente um veículo de acumulação. Como já expliquei no passado, na grande maioria dos casos, ninguém, deveria contratar o benefício associado à previdência privada.

Então, previdência privada não serve para a aposentadoria?

Existem diversos benefícios de se aplicar em previdência privada como já abordei no passado, mas não se deve contratar seu benefício de geração de renda (leia aqui e entenda).

A renda que você vai obter com sua previdência vai ser simplesmente por meio de resgates periódicos desta durante a aposentadoria.

Isso quer dizer que o que você vai obter no futuro depende de três fatores: contribuição, retorno e tempo.

Portanto, quanto maior a contribuição, o retorno e o tempo, maior será o valor acumulado. Quanto maior o patrimônio final, mais você poderá resgatar, mensalmente, para usufruir em sua aposentadoria.

Previdência privada é um fundo de investimento, como os que você, eventualmente, já possui em sua carteira. De fato, vários fundos de investimentos distribuídos no mercado podem ser investidos via o veículo aberto ou o de previdência.

Todo seu patrimônio financeiro e imobiliário poderá ser usado em sua aposentadoria para geração de renda. Sua previdência privada não deve ser encarada como algo separado. Ela está inserida neste portfólio.

Portanto, a escolha de onde você deveria investir sua previdência privada não é uma decisão separada daquela de seu portfólio total.

Por exemplo, suponha que seu planejamento financeiro determina que o portfólio seja dividido nas seguintes classes de investimentos e proporções: 80% em renda fixa, 10% em multimercados e 10% em renda variável. Este planejamento considera, dentre outros fatores, os objetivos de retorno e restrições de risco do investidor.

Você poderia ter produtos de previdência distribuídos em qualquer uma destas classes de investimento ou em todas dentro de seu portfólio. De fato, apesar de poder estar em quaisquer destas classes, há uma que se aproveita mais de um dos benefícios da previdência privada. Vou abordar sobre isso em um próximo artigo.

Finalmente, a escolha dos fundos específicos de previdência obedece aos mesmos critérios de seleção de qualquer fundo. Os critérios são definidos pelos Ps, que já expliquei no passado: produto, performance, pessoas, processos e perspectiva.

Portanto, se você está em dúvida sobre onde aplicar, dê um passo atrás e primeiro defina seu planejamento financeiro. A seleção de onde aplicar, vai ser resultante deste plano e da escolha dos melhores fundos de previdência conforme classificação dos 5Ps.

Quatro lições de hoje:

1 – Previdência privada é um veículo de acumulação que possui benefícios fiscais e sucessórios;

2 – Você não deve contratar o benefício de renda associado a seu plano de previdência no momento da aposentadoria;

3 – A escolha de onde aplicar sua previdência está associada a seu portfólio de investimentos como um todo;

4 – A classificação dos produtos de previdência segue os mesmos critérios de seleção de fundos de investimentos.

Michael Viriato é assessor de investimentos e sócio fundador da Casa do Investidor

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© all rights reserved
made with by templateszoo